Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Morfindes a Illidari

Morfindes a Illidari

Holy Priest - Aëlys

Aëlys.png

 Pois é verdade, esta é outra das minhas personagens mais recentes. Chama-se Aëlys e está no servidor de Hellfire (EU). Já a tinha criado há algum tempo mas só ontem é que fui dar um giro com ela. 

 

Para além do facto de gostar muito de criar personagens novas - nota: impeto que tenho de refrear um bocado porque já se me está a terminar o cap relativo ao número de personagens associado a uma conta  - uma das coisas que me leva a estas novas criações é a vontade de experimentar a jogar com uma determinada especialização desde o início (ainda que todos os outros 4 Priests que tenho tenham começado mais ou menos da mesma maneira). No caso específico da Aëlys resolvi que ia experimentar, novamente, a especialização em Holy e ver se consigo aguentar a pressão da carreira de Healer até ao fim, ainda que não esteja firmemente convencida que seja bem sucedida neste empreendimento. 

 

É claro que esta minha hesitação prende-se com o facto de não ser a primeira vez que tento este tipo de coisas com um Priest. A primeira personagem que criei desta classe chama-se Gefjon (que actualmente é nvl 110 e tem um Ilvl ainda fraquinho porque isto leva tempo a rodar pelas personagens todas) e durante muito tempo fui a Healer de serviço, tanto nos eventos da guilda como fora deles e era bastante boa no que fazia.

 

Ser healer naquela altura em comecei  e ser healer agora são duas coisas completamente diferentes, porque o tipo de jogo também era completamente diferente. Ninguém conseguia correr por uma dungeon, tipo doido, sem provocar um wipe. Nem em modo normal, nem em Heróico e eu para conseguir o meu primeiro item roxo tive de morrer bué vezes e gastar uma pipa de gold em reparações. A articulação entre os tanks e os healers era bastante melhor e havia ali uma relação de respeito mútuo bastante interessante. Os DPS também não faziam tanta merda e de facto, em muitas situações, o crowd control era mesmo necessário utilizar se queríamos sobreviver. 

 

Hoje em dia o tipo de jogo mudou totalmente e cá me cheira que essa é uma das razões pelas quais não há nem muitos healers, nem muitos tanks (por isso é que de vez em quando a Blizzard oferece bonús a quem desempenha estes papeis).

 

Ser healer nos tempos que correm é tramado.

 

Quando as coisas começaram a mudar resolvi virar-me para alguns add ons e durante algum tempo socorri-me do Healbot , mas se querem que vos diga o Healbot atrapalhava-me mais do que ajudava. Até que descobri o Healium. O Healium é super simples e é fantástico para as correrias habituais que grassam por essas dungeons.É claro que milagres ninguém faz. Se as criaturas estão fora do alcance dos feitiços, azar do caraças. Estivessem mais perto. 

 

No que toca a talentos, a configuração que tenho estado a utilizar é a mesma que podem encontrar no website Icy Veins (site que gosto bastante de frequentar principalmente porque gosto das sugestões deles). É claro que depois devem ter em atenção a vosso estilo de jogo e se são healers em dungeons ou em raids, porque pode haver um ou outro talento que possa ser substituído. Como esta "piquena" ainda é só nível 23, não estou muito preocupada com a qestão dos raids.