Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Morfindes a Illidari

World of Warcraft & Gaming em geral

Morfindes a Illidari

World of Warcraft & Gaming em geral

Pinta "The Explorer"

25.02.19 | Helena R. Moisio

Pinta.JPG

Finalmente consegui o título "The Explorer" depois de tanto tempo a fazer umas coisinhas aqui e ali. Devo ter demorado para aí uns dois anos a consegui-lo, não porque seja muito complicado (porque até nem é), mas porque não estava assim tão empenhada e houve sempre outras coisas a meterem-se pelo caminho. Seja como for ontem consegui ganhar este título ao acabar de explorar as áreas do Cataclysm (excepto Mount Hyjal, porque esse já o tinha explorado). A área que deu mais trabalho a explorar foi Vashj'ir por ser um mapa gigantesco e ser tudo debaixo de água, no entanto até achei a zona bastante bonita apesar de não se ver vivalma por ali... excepto NPCs. 

 

Também aproveitei a coisa para recomeçar a jogar com a Pinta, que foi a primeira personagem da Horde que criei (no servidor de Hellfire) e ainda só vai no nível 83. Apesar desta ter sido a primeira personagem da Horde a minha principal está em Draenor e é um Rogue (que eu adoro), mas como entretanto já tenho 5 personagens a nível 120 e o iLevel de cada uma delas está bem encaminhado, resolvi então jogar com os mais pequeninos e menos conhecidos. 

 

No inicio ela era assim:

Retrohusband.png

Agora que já é maiorzita está com outro look mais evoluído e bom... tem outro tipo de equipamento porque quando a criei, obviamente, não tinha heirlooms nem nada dessas cenas. Na altura ela era Beast Master, agora a sua especialização é Marksmanship. Aliás da minha colecção de hunters, penso que é a única com esta especialização. Também já pensei em designar outra para experimentar a jogar com a especialização de Survival, mas confesso que acho um bocado estranho jogar um hunter em modo "melee"... além disso, Survival é mais PVP e eu não jogo em ambiente de PVP, por esse motivo também é que ainda não explorei muito essa hipótese. Vamos ver, pode ser que mude de ideias ou assim.   

Legion - Omen - Predator

13.02.19 | Helena R. Moisio

Legion.JPG

Pois é hoje não vou falar do World of Warcraft, vou falar de computadores e das 3 marcas que têm uma gama específica de computadores especificamente concebida para jogos. São elas a Lenovo, a HP e a Acer e as gamas são a Legion, a Omen e a Predator.

Ora bem, no ano passado quase que comprei um Lenovo Legion, por sorte (ou por azar), o Corte Inglés não tinha o modelo pretendido e acabei por comprar um HP Omen. Não comprei o mais baratinho, mas também não comprei o topo de gama da Omen (com muita pena minha, mas infelizmente não havia orçamento para tanto) e confesso que estou muito contente com o PC porque - de facto - é um PC adequado para jogar. É claro que faz o mesmo que os outros PCs, mas estes computadores foram desenhados para a malta que joga e para responder às exigências gráficas dos novos jogos. Além disso, a HP associou-se à Blizzard e os Omen foram os computadores oficiais do Overwatch World Cup 2018, enquanto que a Lenovo associou-se à Ubisoft e os Legion são os computadores oficiais do Rainbow Six Siege Pro League

 

Omen.JPG

Se me perguntarem quais são as características técnicas de uns e de outros e/ou porque é que o computador A é melhor que o computador B... epá, não faço a menor ideia. Isso já são aqueles detalhes técnicos que eu deixo para o meu marido. O que eu - basicamente - andava à procura era de um PC que fosse robusto o suficiente para não se engasgar, nem me deixar na mão no meio de um raid, nem no meio das invasões. Por isso precisava de um computador rápido, com uma capacidade de processamento e de performance acima da média. Os detalhes técnicos deixei para quem percebe mais disso do que eu e daí que entre o Legion ou o Omen, acabámos por ficar com o Omen

 

Predator.JPG

No entanto, o que nós na altura não tínhamos visto - lá está, porque acho que não havia nenhum no Corte Inglés - foram os computadores da gama Predator da Acer, porque se tivéssemos visto se calhar a decisão teria sido outra (ou não, quiçá? tal como disse, estou muito contente com o Omen). Ora então a quem é que estes senhores se associaram? À Red Bull. Se querem que vos diga, assim de repente esta associação parece que não faz muito sentido porque tanto quanto é do meu conhecimento a Red Bull não desenvolve jogos de computador, no entanto - de uma maneira ou de outra - estão ligados aos eSports e isso parece ter sido suficiente para uma parceria. 

 

Então o que é que eu, particularmente, gosto na Predator (além de ter tido um laptop da Acer que me durou montes de tempo e nunca me deixou ficar mal)? É disto:

 

Thronos.JPG

Têm o Predator Thronos. Isto sim é algo que me dá vontade de chorar... eu até dou de barato os monitores curvos, ainda que não me importava nada de ter um e a Acer também tem uns muito interessantes, mas o Thronos deve ser algo absolutamente brutal em termos de experiência (e em termos de preço também). Pedi um de prenda de aniversário ao meu marido, mas não tive grande saída... talvez tenha mais sorte no próximo Natal... há que não deixar morrer a esperança, não é verdade?

 

Tudo isto para dizer então o quê? Que estas 3 marcas têm excelentes gamas de PC's e Laptops orientados, exclusivamente, para gamers e na minha opinião andam todas muito ela por ela (ainda que nem a Lenovo, nem a HP tenham algo como o Thronos). Assim, dentro destas três gamas penso que qualquer uma das opções que eles têm disponíveis será sempre boa. Por mim, eu teria um modelo de cada nem que fosse só para testar, mas ainda não ganhei o euromilhões por isso não pde ser nada. Seja como for, agora tenho andado a namorar os Laptops deles mas ainda estou na fase do estar só a ver... o que quer que isto seja.  

    

 

  

Os meus amigos peludos

11.02.19 | Helena R. Moisio

Aion.jpg

Pois é verdade, estes são os meus amigos peludos. Da esquerda para a direita, temos a Julyanne (Worgen Warlock); a Seraphyne (Tauren Druid), o Stompfoot (Highmountain Tauren Monk), e a Heylani (Highmountain Tauren Druid). Esta última é mesmo a minha criação mais recente e foi criada especificamente para treinar Tanking (porque fico absolutamente impossível com o facto de não ser capaz de fazer isto). 

 

Confesso que nunca tive particular uma atracção por estas raças, principalmente, os Tauren que têm um ar pesadão e quando correm ainda parecem mais lentos que os Anões. No que respeita aos Worgen, sempre os achei muito esquisitos e com uns movimentos também muito estranhos e portanto nunca me deu para me empenhar em jogar nenhum deles. Entretanto o que é que acontece? Sai a expansão do Legion.

 

Quando saiu esta expansão passei a interessar-me muito mais pelas histórias dos personagens e foram histórias como a aversão do Genn Greymane à Sylvanas Windrunner e a presença do Huln nas invasões anteriores da Legião que me despertaram a atenção e me fizeram interessar bastante mais sobre todo o background destas raças e como é que elas aparecem neste universo do World of Warcraft. Também foi isto que acabou por me fazer criar estas personagens. É claro que eu tenho uma tonelada de personagens e para além de não as poder jogar todas ao mesmo tempo, muitas vezes acabo por ter de apagar umas para dar lugar a outras (até porque converter uma personagem pré-existente noutra raça, são 25€ e essa cena é cara, logo não dá  e não é o papá ou a mamã que me paga as contas), mas tem-me dado um imenso gozo brincar com elas. Não as jogo todos os dias, nem todos os fins-de-semana porque já tenho 4 personagens no nível 120 e tenho de lhes dar alguma atenção (porque senão nunca mais consigo chegar aos Dark Iron Dwarves), mas jogo-as quando tenho mesmo muita vontade de lhes pegar e quando isso acontece, normalmente, avançam bastante. 

 

Na minha panóplia de personagens, se me perguntarem qual é a raça mais sub-representada terei de dizer que são os Humanos. Só tenho 1 personagem Humana e é uma Priest chamada Konguita (ou Kong para os amigos). Não sei porque é que os humanos estão tão sub-representados, ainda não me debrucei sobre o assunto, mas um dia destes perguntar-me-ei a mim mesma porquê.    

Maljan - Nightborne priest shadow spec

04.02.19 | Helena R. Moisio

MAI_blog.jpg

Esta é a Maljan, uma das minhas mais recentes personagens. É uma Nightborne criada no servidor de Hellfire e - à partida - será uma personagem que irei manter (é claro que posso sempre mudar de ideias). Basicamente criei esta moça porque queria ver como é que era jogar com um shadow priest desde o início, porque não tinha nenhum priest neste servidor e porque curti o nome. Normalmente os meus Priests começam sempre como Discipline e depois, ao longo do processo, vão variando conforme me apetece jogar com um ou outro spec. 

 

Outra coisa que eu também queria perceber melhor é: porque é que outros shadow priests (que já vi jogar), fazem um DPS tão alto e eu - cada vez que vejo o meu DPS - dá-me vontade de chorar. É efetivamente muito triste e então criei a Maljan para tentar perceber o que é que estou a fazer mal. Também é verdade que das poucas dungeons que fiz com ela (logo no inicio da carreira), não deu para perceber grande coisa porque, curiosamente, o DPS era bastante alto e entretanto como liguei o Auto Pilot tenho-me entretido a fazer quests e a explorar Silverpine Forest, tendo posto as dungeons um bocado de lado. De qualquer forma, mantenho-me empenhada em tentar perceber o que é que estou a fazer errado. É claro que nos níveis mais altos sabemos que tanto as rotações como o nível de equipamento tem mesmo muita inportância, mas eu ainda não estou segura que seja só isso. Portanto, estou em processo de descobrir... até porque foi assim que aprendi a jogar com o minha Druida principal em Balance